terça-feira, 16 de maio de 2017

Review Filme Get Out


          São poucos os filmes que conseguem tratar do preconceito de forma tão sutil como Get out. Por coincidência no mesmo dia que assisti esse, assisti também O sol é para todos, um filme clássico que também aborda esse tema, mas ao contrario desse ele esfrega na nossa cara o que realmente acontece. Get out foi os chutes e o Sol é para todos foi o soco na cara.
        Em Corra! Chris parte com sua namorada Rose para a casa dos pais dela a fim de passar um final de semana com eles para conhecê-los. Mas coisas esquisitas começam a acontecer.

Review Livro + filme O sol é para todos


          O sol é para todos consegue ser uma obra clássica tanto na literatura quanto no cinema. A importância do seu tema faz de ambos algo que merece ser lido e assistido. E é uma pena ver que aquelas mentes opressoras da época ainda existem e fazem parte do nosso convívio.
          Livro e filme falam sobre o preconceito vivido nos anos 30, no sul dos Estados Unidos, e sobre a perspectiva de duas crianças cujo pai é um advogado que defende um homem negro.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Review filme Guardiões da Galáxia Vol 2


          O primeiro Guardiões da Galáxia chegou para renovar o animo da Marvel no cinema. As adaptações estavam começando a ficar parecidas demais e ele com seu visual colorido sintético, sua trilha sonora incrível e suas atuações cômicas trouxeram novidade no mundo dos heróis. E essa sequencia apesar de não trazer novidades quanto ao roteiro inova mais uma vez só pelo fato de ser uma ótima segunda parte.
      Em Guardiões 2 o grupo continua unido e trabalhando juntos. Enquanto Peter Quill descobre os segredos sobre seu pai.

O Adeus a Bates Motel


[ALERTA DE SPOILER]
          
           O final de Bates Motel nunca foi surpresa para ninguém, todos sabiam como a série terminaria, a não ser que a pessoa nunca tivesse assistido ao filme. Mas quem já conhecia, sabia que certas coisas aconteceriam e que a Norma morreria no final. E mesmo sendo previsível nesse aspecto, a série sempre conseguiu prender seu publico e inovar na maneira de reencontar essa historia.
          Aqui no blog tem um big review de todas as temporadas de Bates Motel e também review do filme e do livro. Uma das coisas que cito na minha resenha do apanhado geral da série é que quando terminamos a 4° temporada (que foi bem fraca por sinal) não sabíamos como a 5° temporada seria. Se ela iria focar na morte de Marion Cane e todo o desenrolar do filme, se iria esquecer os personagens coadjuvantes e focar na Norma e no Norman e etc...     As duvidas eram muitas, mas eles conseguiram desenvolve-la muito bem.

Review série Girlboss


          Alcançar o sucesso é desejo da maioria das pessoas e muitas dessas que tem uma boa situação financeira e se sentem realizadas profissionalmente tiveram muitas pedras em seus caminhos e com muito esforço alcançaram o que desejavam. Sophia é o tipo de menina ambiciosa que também quer conquistar seu lugar ao sol. Para alguém como eu, na mesma faixa etária da protagonista e com algumas características em comum com ela, essa série, mesmo com seus defeitos, é altamente identificável.
         Girlboss é uma série adaptada do livro homônimo que é a autobiografia de Sophia Marlowe, uma empreendedora do mundo da moda e dona da loja virtual Nasty Gal.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

13 Reasons why é importante mas também perigosa


          Muitas vezes os problemas das pessoas ao nosso redor estão bem na nossa cara, mas mesmo assim precisamos que algum filme, série, livro ou qualquer outra coisa esfregue na nossa cara aquilo que não queremos enxergar. E parece que 13 Reasons why está fazendo exatamente isso, mas se por um lado ela é um alerta para coisas como Bullying, vícios, estupro, depressão e etc... ela também pode ser perigosa para algumas pessoas.

Review livro + série 13 reasons why (Com Spoilers)


          Depois de muita recomendação (principalmente dos booktubers que eu acompanho) finalmente me rendi ao livro Os 13 porquês. Confesso que meu interesse aumentou ainda mais depois que fiquei sabendo da série e também quando fiquei sabendo que a produtora era a Selena Gomez, estava curiosa para ver como seria e a surpresa pela repercussão foi enorme. Quem diria que a série ia dar tanto o que falar e que teria essa visibilidade toda. O fato da Netflix ser conhecida por produzir bom conteúdo e pelos 13 porquês já ter uma legião de fãs por causa do livro contribuíram bastante mas o mérito da série vai além disso.
          Os 13 porquês é um romance escrito pelo autor Jay Asher que foi lançado em 2007 e conta a historia da Hannah Baker uma menina que cometeu suicídio, mas que antes gravou 13 fitas para 13 pessoas responsáveis pela sua morte.  

Jack de This Is Us é o pai que todos deveriam ser


           Ao assistir This Is Us uma das coisas que nos salta aos olhos é a relação de Jack e Rebecca com seus filhos. Eles são sempre muito atenciosos, amorosos e preocupados com eles. E em uma sociedade onde temos muitos homens que abandonam suas famílias e pais que acham que a sua única função dentro de casa é trabalhar para trazer o sustento e que por isso não participam ativamente da criação dos filhos é estranho ver como nos impressionamos com Jack, que consegue fazer ambos e se sair um excelente pai. Quando na verdade isso deveria ser algo natural, mas infelizmente não é.

Review série This Is Us


          This Is Us é o tipo de série que estava faltando no mercado. Enquanto umas investem em super heróis, zumbis, épocas medievais e investigações, essa é uma série pura e simplesmente sobre relações familiares e seus autos e baixos. Desde How I Met You Mother que eu sentia falta desse romance, desse sentimentalismo, de pessoas que se doam pelas outras e This Is Us tem tudo isso e muito drama envolvido. E isso não é ruim.
          A série é basicamente sobre a vida do casal Rebecca e Jack e de Randall, Kate e Kevin que nasceram no mesmo dia. Não falarei mais para não dar spoiler.

sábado, 15 de abril de 2017

Review série Punho de ferro - 1° temporada


          Essa foi a série da parceria Marvel/Netflix que teve a pior repercussão até agora. O Rotten Tomatoes e as críticas massacraram ela. O que me fez desanimar bastante para assisti-la, mas quando finalmente o fiz, não é que eu gostei? As críticas negativas me ajudaram bastante na hora de apreciar ela.
          Daniel Rand é um bilionário que sofreu um acidente de avião quando criança e teve a vida salva por monges que o treinaram na cidade mística de Kun Lun e fizeram dele o Punho de ferro, 15 anos depois ele volta a nova York para retomar sua vida na empresa de seus pais e salvar a cidade do tentáculo.

Review série Legion - 1° temporada


          Se antes eu achava Mr Robot confusa é porque ainda não tinha assistido Legion. A série surgiu com a promessa de ser algo extremamente diferente das outras séries de super-herói e ela realmente é. Diferente, confusa, indie e sensacional.
       Em Legion David é internado em uma clínica psiquiátrica com o diagnóstico de Esquizofrenia pois ele ouve vozes e vê “monstros” que o perseguem.

Clássico do dia: Harry e Sally - Feitos um para o outro


          Há sempre um filme que é o precursor de vários outros, podemos dizer que Harry e Sally praticamente inventou a comédia romântica. Mas mesmo que as comédias românticas sucessoras dele tenham elementos desse filme, Harry e Sally continua ainda hoje sendo bastante original e muito melhor do que tudo que vimos posteriormente.
        Harry e Sally se conhecem quando Sally dá carona a Harry até Nova York e de tempos em tempos eles se esbarram pela cidade, até construírem uma amizade sólida que os levará a se apaixonar um pelo o outro.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Review Série Dirk Gently's Holistic detective agency


          O autor Douglas Adams é muito conhecido pelos Nerds por criar a série de livros O guia do mochileiro das galáxias que são livros adorados por eles e foi o responsável pela criação do “dia da toalha”, ou seja, o “dia do nerd” e essa série é baseada em mais um dos livros do autor, esse não tão conhecido assim pelo grande publico, mas que possui as mesmas peculiaridades da série de livros que deixou o autor famoso. Não li o livro, mas posso dizer que a série apesar de não ser para qualquer um é um dos acertos da Netflix.
          Em Dirk Gently’s Holistic Detective agency o detetive holístico Dirk se junta a Todd para investigar um desaparecimento em meio a eventos muito estranhos que ligam o passado e o presente.

Estranha e metida, eu?


          Quando fui assistir La La Land (sozinha) na hora de comprar o meu ingresso a menina da bilheteria que estava me atendendo de forma bem simpática, disse assim que me entregou o ingresso: “Me desculpa, esqueci de avisar que o filme é legendado” e eu retribuindo o sorriso falei: “tudo bem, foi por isso mesmo que eu comprei” e nesse momento a expressão dela mudou, ela deu um até logo bem sem graça e partiu para atender o próximo. Por que isso aconteceu? Na hora nem eu entendi direito. Por que dizer que queria assistir um filme legendado incomodou tanto ela? Eu estava sorrindo quando falei aquilo. Mas ai me veio a memória todas as expressões confusas e desdenhosas que já levei ao expor os meus gostos e preferências ao decorrer da vida.

Review Filme A bela e a fera (2017)


          A Bela e a Fera de 1991 é um dos meus filmes preferidos da infância/ adolescência e a Bela é a minha princesa preferida. Sempre me identifiquei com ela, principalmente quanto ao seu gosto pela leitura (mas me aprofundarei nisso em outro momento) e por conta de todo esse amor e admiração pelo desenho minhas expectativas para esse live action estavam no teto, porém nem todas foram alcançadas. Algumas coisas funcionaram bem e outras não, mas o pior de tudo foi a sensação desse não ter nem um pouco do mesmo encanto do original.
         Em A bela e a fera um príncipe é amaldiçoado e vira uma fera, e seus funcionários do castelo viram objetos. A maldição só será quebrada se ele aprender a amar e se ele for amado por alguém.

segunda-feira, 20 de março de 2017

Review filme Kong a ilha da caveira


               Muitas versões do Kong já foram feitas no cinema, sendo a ultima, a cópia do filme de 1976 com a Jessica Lange (mas claro que com suas modernidades, mudanças aqui e ali e efeitos especiais infinitamente superiores) e que eu particularmente gostei bastante e Kong a Ilha da caveira trás muito dessa versão de 2005 e acrescenta novas facetas do monstro que não decepcionam, ele é a melhor coisa do filme.
                Um ex-militar recruta um determinado grupo para ir até A ilha da caveira onde há uma promessa de ser encontrado um soro para curar todas as doenças e um monstro ainda desconhecido e lá conhecem Kong que é uma espécie de deus naquela ilha e não necessariamente o monstro que estavam procurando.

Review Livro O Duque e eu


          Quem me conhece sabe que eu estava dando um tempo dos romances românticos, estava focando mais nos livros de terror e outros gêneros, no maximo um livro sobre família como é o caso de Um mais um da Jojo Moyes que eu li recentemente, mas daí decidi finalmente começar a ler algo da autora Julia Quinn (que vi de pertinho a umas semanas atrás enquanto ela divulgava os livros do Quarteto Smythe-smith no shopping da minha cidade) e fui vencida pela envolvente escrita da autora, definitivamente O Duque e eu me trouxe de volta para os romances.
           O duque e eu é o primeiro livro da série de Os Bridgertons e nele Simon Basset o duque de Hastings retorna a Londres depois de uma longa viagem e vira alvo das mães que querem um casamento arranjado para suas filhas. Mas elas não contavam que ele conheceria Daphne Bridgerton, a irmã mais nova do melhor amigo dele, por quem se apaixona.

Review Série Santa Clarita Diet


          A fase dos zumbis está mais em alta do que nunca. The Walking Dead é um dos maiores sucessos da TV e toda hora surge um filme ou série com essa temática. Santa Clarita diet foge um pouco da formula das produções sobre zumbis. Na série não há um apocalipse zumbi, nem momentos aterrorizantes com os mortos vivos, mas sim uma mulher que está morta, mas leva uma vida quase normal e é isso que é divertido na série, ela não se leva a sério e nem o publico deveria.
            Santa Clarita é uma série da Netflix que tem como personagens principais Sheila e Joel que são marido e mulher, trabalham juntos como corretores de imóveis e vivem com a filha em um subúrbio tranquilo, até que do nada Sheila vomita (tipo muito, muito mesmo) e se dá conta de que está morta.

terça-feira, 7 de março de 2017

Clássico do dia: A Princesa Prometida


          Sabe aqueles filmes que passavam na sessão da tarde, mas você não dava muita bola? Ou se não, aqueles que você assistia, mas o via como um filme qualquer, não entendia a genialidade dele? Era assim com A princesa prometida. Agora que dei uma segunda chance para o filme, enxergo muito além do que enxergava quando criança.
           Em The Princess Bride, um avô conta a historia para seu neto da princesa Buttercup que vive um romance com o camponês Westley e o rapaz parte com a promessa de que voltaria para se casar com ela. Ela recebe a noticia de sua morte e após cinco anos o reencontra, pois ele foi capturado e treinado por um pirata. Mas agora o maior desafio é enfrentar o príncipe e noivo de Buttercup.

Review Livro De volta para o futuro + sorteio


          Sou muito fã de De volta para o futuro. Tenho DVD, Blu Ray, camisa e agora comprei esse livro. Uma vez um cinema de uma cidade próxima exibiu o primeiro filme numa sessão de clássicos e mesmo tendo visto mil vezes fui prestigiar no cinema. Sim sou realmente fascinada por essa trilogia que o Robert zemeckis criou e se você é fã tanto quanto eu é seu dever comprar esse livro.
          O livro é basicamente uma visitação ao processo de produção dos filmes da trilogia e também fala bastante da árdua tarefa que tiveram Robert e Bob Gale para fazer o filme acontecer.

Review filme Logan


          Wolverine sempre foi um personagem conhecido por sua força e sua brutalidade, mesmo que nos outros filmes a violência não seja tão escancarada como é nesse, nós reconhecíamos essas características do personagem. Os fãs de quadrinhos então são mais familiarizados ainda. Os que assistiram (assim como eu) o desenho X men evolution no SBT (na hora do almoço, ah que saudade) também conhecem esse lado do herói. Agora você pensa num filme em que esse personagem está destruído, derrotado, humanizado... Esse é Logan, o filme que dentre muitos aspectos te ganha pela dor e pela emoção.
          O filme se passa em 2024 e nesse futuro os mutantes estão praticamente extintos e uma instituição está transformando crianças mutantes em assassinas por isso Logan e professor Xavier devem proteger uma dessas crianças, a X 23, dos vilões que estão atrás dela.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

O Oscar 2017 e o miss universo part 2


          Sabe o Oscar so White tão discutido no ano passado graças a falta de diversidade em hollywood? Esse ano eles se redimiram completamente. Tivemos dois negros vencendo como atores coadjuvantes, duas categorias principais e o grande vencedor da noite como melhor filme foi Moonlight, (que também ganhou de melhor roteiro adaptado) um filme onde o elenco todo é de negros e latinos e onde se discute abertamente sobre a homossexualidade. YEAH BABY THIS IT HAPPENED
          A noite teve momentos memoráveis, começando pela ótima abertura ao som de Justin Timberlake que fez todo mundo dançar. Geralmente eles exibem algo no telão para homenagear a academia na forma de uma esquete engraçada mas essa abertura ficou muito mais divertida. E a música Can’t stop the feeling fica na cabeça, ela é sem dúvidas a “Happy” desse ano.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Indicados ao Oscar: Capitão Fantastico



          A forma como você cria seus filhos diz muito sobre você mesmo, o que eles se tornarão talvez seja consequência da criação que lhe foi dada e hoje somos imersos no mundo da tecnologia e do capitalismo desde cedo. Crianças muito novas sabem mexer em celulares, computadores, tablets e etc... de uma forma que até alguns adultos não sabem, então imagina a surpresa para o público quando vê um filme que mostra um tipo de criação que abomina tudo isso.
       Em Capitão fantástico um pai educa as crianças no meio de uma floresta, sobrevivendo apenas com o que a natureza proporciona a eles. Até que a mãe das crianças morre e eles são obrigados a encarar o mundo novamente.

Indicados ao Oscar: Um limite entre nós


          Dos indicados ao Oscar esse é o que menos gostei. Ele é aquele típico filme boring feito somente para concorrer a prêmios. Sabe aqueles filmes indicados que são assistidos só pelos cinéfilos e só por que eles estão fazendo uma maratona do Oscar? Esse filme é ele. Aquele tipo de filme que a gente assiste uma vez para nunca mais e que não indica para as pessoas normais por que sabe que elas vão odiar.
          Fences é um filme baseado numa peça de teatro muito aclamada e conta a história de Troy, um ex jogador de beisebol que sonhava em se tornar profissional mas acabou trabalhando como lixeiro.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Indicados ao Oscar: Até o ultimo homem


          Sabe os velhinhos que votam no Oscar? Eles adoram um filme de guerra e Até o ultimo homem é o filme ideal para eles já que além do patriotismo ainda temos um personagem conservador como protagonista. Em um ano com Donald Trump no poder esse filme vem na direção oposta do discurso prafrentex apresentado por Moonlight e Estrelas além do tempo.
          Desmond T Doss vai para o exercito com a missão de salvar vidas como médico, mas lá enfrenta grandes desafios graças a sua fé e sua recusa a tocar em armas.
            Quem lê a sinopse tem a impressão que Até o ultimo homem é um desses filmes B para o publico cristão e alguns momentos dele parece até pertencer a esses filmes que apenas os cristãos apreciam e consideram os melhores filmes já feitos. Como cristã (e não muito fã desses filmes) tenho muita coisa a dizer sobre essa nova produção baseada na fé do diretor Mel Gibson.

Indicados ao Oscar: Manchester a beira mar


          Sabe aqueles filmes que te deixam na “bad” e não fazem questão de te tirar dela? Esse é Manchester a beira mar. Tecnicamente é um bom filme, ele faz tudo certinho, mas seu pessimismo e a má vontade do protagonista te arrastam para o limbo de tal forma que quem assiste não consegue nem ao menos ser impactado pela dor dos personagens.
          Em Manchester Lee é obrigado a voltar para a cidade onde nasceu para cuidar de seu sobrinho que acabou de perder o pai, irmão mais velho de Lee. Ele precisa aprender a lidar com seus demônios do passado e com essa nova perspectiva que é cuidar de um adolescente.

Indicados ao Oscar: Moonlight


          Se você ainda não leu os meus outros reviews dos filmes indicados ao Oscar em alguns deles eu começo comparando eles a outros filmes que foram indicados ao Oscar no ano anterior, eles estavam mantendo um padrão bem parecido, mas esse é bem diferente do que já entrou no circuito de premiação. Uns estão o comparando a O Segredo de Brokeback mountain mas a única coisa semelhante é a temática gay e Moonlight é muito mais do que isso, ele engloba assuntos importantes e cria uma atmosfera poética de uma forma que só um bom diretor e um bom roteiro conseguem.
            Black é um rapaz que teve uma infância sofrida, sua mãe era viciada em drogas e ele sofria com o Bullying na escola por ser gay, por toda a sua vida ele tentou escapar do mundo da criminalidade e das drogas nas ruas de Miami.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Indicados ao Oscar: Estrelas além do tempo



          Se Lion é O Quarto de Jack desse ano, Estrelas além do tempo é O Jogo da Imitação. Ele vem para comover quem assiste mostrando as lutas de uma minoria que quer ser reconhecida por sua inteligência e seu talento e não pela cor de sua pele. E tudo com uma boa dose de bom humor e otimismo, o que alivia a tensão em meio aos dramalhões indicados ao lado dele.
        Hidden Figures acontece em meio a corrida espacial entre os Estados Unidos e a Rússia durante o período da Guerra Fria e mostra como três mulheres negras foram essenciais nesse momento tão importante da historia.
          Esse filme é baseado em uma historia real e foi adaptado do livro que contou essa historia que quase ninguém conhecia. O diretor Theodore Melfi também é o roteirista do longa e é evidente que ele coloca carga máxima de emoção aqui. Como se o prazer de contar o feito dessas mulheres transbordasse nele. E isso é bom, mas também pode atrapalhar um pouco.

Review livro Menina Má


            Esse livro foi publicado pela primeira vez em 1954 e foi um sucesso instantâneo, tanto que a introdução do livro é só com elogios a ele. Vários autores celebres da época elogiaram a obra e a escrita do autor William March que nem teve tempo de apreciar seus frutos já que morreu um tempo depois da publicação dele. Menina má é um livro fácil gramaticamente (mesmo que muito bem escrito), mas difícil psicologicamente, já que nos faz questionar nossa natureza e a natureza daqueles que julgamos ser tão inocentes.
       O autor teve uma infância pobre e difícil, não teve uma boa educação e se via atormentado por isso. E como cresceu em um lar rígido e religioso se sentia um depravado diante de seus pensamentos. Ele nunca se casou e também nunca souberam dele com nenhuma namorada, mas reza a lenda que ele se apaixonou por uma menina rica chamada Bessie que acabou virando uma das personagens mais importantes de Menina má e dona da maior reviravolta do livro.

Review HQ Miss Marvel


          Assim como nos cinemas e nas séries de TV, as HQs vêm se adaptando ao nosso contexto atual. Novas heroínas estão surgindo e com elas representatividade, empoderamento e muito Girl Power. Elas vêm desempenhando um novo papel na sociedade que é mostrar para as meninas do mundo todo que elas podem sim ser o que elas quiserem. Miss Marvel vem me iniciar nesse novo mundo “feminino” das HQs e me deixar sedenta de outras HQs protagonizadas por mulheres.
          Kamala Khan é uma adolescente de 16 anos de origem paquistanesa que vive em Jersey e após fugir de casa para ir numa festa é envolvida em uma espécie de fumaça que é a nevoa de terrigeno dos inumanos e nela e aparece para Kamala os vingadores e eles concedem a menina um desejo, de se tornar heroína.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Review filme 50 tons mais escuros


            Eu li o primeiro livro de Cinquenta tons de cinza e com muito esforço consegui termina-lo. Não gostei nem um pouco e por isso não me interessei em ler os outros livros, mesmo que algumas pessoas tenham me dito que o segundo livro é bem melhor do que o primeiro. Então sem saber o que iria encontrar em Cinquenta tons mais escuros eu fui ao cinema e o resultado já era o esperado.
           Nesse segundo filme Anastácia e Christian começam separados, mas depois logo se acertam e precisam lidar com uma ex-submissa psicopata dele, a “sra Robinson” (que o introduziu a essa vida) e o chefe abusador de Anastácia.
         Antes de ir ver o filme eu chequei as criticas como de costume e elas estavam bem ruins, como já imaginava. O próprio site Omelete fez chacota com o filme ao dar 4 ovos por que ele diverte. Sim, um filme que deveria ser um drama/romântico/erótico é classificado quase como uma paródia. E acreditem, eles não estão errados em classifica-lo por isso já que ele possui vários momentos risíveis, eu gargalhei alto algumas vezes.

Indicados ao Oscar: Lion


           O ano está bom em relação aos filmes indicados ao Oscar, dos que assisti até agora nenhum foi ruim ou mediano, todos os quatro foram muito bons. O quarto filme assistido foi Lion, que é baseado em fatos reais e é a adaptação do livro autobiográfico A Long Way Home. Lion funciona bem como um filme emotivo e também mostra uma nova vertente da questão da adoção.
          Saroo é um menino de cinco anos que se perde do irmão em uma estação de trem e passa um tempo tentando sobreviver sozinho até que é adotado por um casal de Australianos. Quando o menino cresce sente um forte desejo de reencontrar sua família biológica.
        Geralmente historias que retratam o começo da vida de um personagem até a fase adulta dão um pulo rápido para essa fase ou se não intercala flashbacks. Aqui vemos um equilíbrio entre prolongar uma tocante historia de um menino de cinco anos perdido e depois sua busca pelo passado. Não contente somente com a ajuda de flashbacks o filme também mostra imagens imaginativas do personagem já adulto vendo o irmão mais velho em situações precárias de pobreza. Algumas dessas cenas são um pouco piegas, mas elas ajudam a contrastar a boa vida que saroo tem agora e a vida de miséria que a família provavelmente está levando na índia.

Review livro Um mais um


          Quem está acostumado com os livros românticos da Jojo Moyes talvez deixe passar esse por não girar em torno de um casal (mesmo que haja um), mas sim de uma família.  Esse nem era o motivo de eu não estar tão empolgada para ler o livro, para falar a verdade eu nem sei por que não estava, Já que eu gosto muito dos livros da Jojo, porém acredito que isso tenha me ajudado na leitura, pois não tinha expectativa nenhuma e terminei a leitura completamente apaixonada.
         Jess faz faxinas de manhã e trabalha em um pub a noite para sustentar a filha e o enteado, até que sua filha tanzie é convidada para entrar em uma escola de prestigio, mas para conseguir o dinheiro da mensalidade a família, o cachorro e Ed (que ofereceu carona para eles e está prestes a ser preso) embarcam em uma Road trip para chegar a escócia para participar de uma Olimpíada de matemática afim de conseguir o premio para pagar a mensalidade da escola.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Review livro espada de vidro - a rainha vermelha


          Esse livro é a sequencia de A Rainha vermelha, que eu gostei moderadamente. Essa é mais uma distopia adolescente que como eu falei no review do primeiro livro é muito semelhante a tantas outras. Essa sequencia parece mais uma ponte para os próximos acontecimentos e intercala momentos arrastados com outros genuinamente bons, o único problema que os arrastados prevaleceram dessa vez.
          Mare conseguiu escapar das garras de Maven e sua mãe e também descobriu que não é a única de sangue vermelho que tem poderes, nesse livro ela vai se juntar a Carl, seu irmão Shade que ela achou que estivesse morto, seu melhor amigo Kilorne, Farley e outros para recrutar sanguenovos e formar um exército contra Maven e o governo.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Indicados ao Oscar: A Chegada


             Foi-se o tempo em que filmes sobre invasões alienígenas eram feitos para agradar aqueles que gostam de ação. Filmes com explosões gigantescas, seres horripilantes que querem devastar a terra e tiro para tudo quanto é lado. Agora os filmes estão mais contemplativos. Assim como alguns filmes de heróis os filmes de invasão alienígenas estão mais preocupados em passar uma mensagem e debater algum assunto. A chegada pode parecer um romance clichê disfarçado, protagonizado por uma mãe sofredora, mas ele consegue ser muito além disso e o melhor ele fala a nossa língua e prova que a reciprocidade é universal.

Review Livro O Amante de Lady Chatterley


            O meu exemplar de O Amante de Lady Chatterley faz parte da coleção A obra prima de cada autor, e é um dos muitos livros principais de cada autor escolhido. O que torna esse livro mais apaixonante ainda é que antes de adentrarmos a narrativa de Constance e Mellors, temos um texto sobre como surgiram os livros, que é bastante interessante e me serviu de pesquisa para o trabalho de conclusão de curso e fala um pouco sobre essa coleção das obras primas de cada autor. Depois temos um texto sobre a vida do autor de Lady Chatterley Lover, o D. H. Lawrence, e após conhecermos mais dele temos uma carta de sua esposa. Ai enfim temos a história. As páginas seguintes contam o romance ardente desse casal improvável e apontam o que de mais errado, controverso e preconceituoso havia na época deles (e ainda há)

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Review série Desventuras em série


          Para assistir a primeira temporada de Desventuras em série eu li os quatro primeiros livros e a leitura não poderia ter sido mais maravilhosa, o que me deixou ainda mais empolgada com a série, e o melhor dela é a fidelidade com que foi adaptada e a atuação do melhor conde Olaf até agora.
           A série é produzida pela Netflix e é a adaptação dos quatro primeiros livros onde conta a historia dos órfãos Baudelaire que após um incêndio perdem seus pais e são obrigados a ir morar na casa de alguns tutores, sendo o pior deles o Conde Olaf.
           Todos sabem que as desventuras dos órfãos já havia sido adaptada anteriormente, em um filme com o Jim Carrey como o Conde Olaf e com a presença da rainha Meryl Streep. O filme divide opiniões, uns gostam e outros não. Eu gosto na medida que é um filme divertido (apesar do pessimismo da obra) e legal de se assistir quando passa na TV, mas definitivamente a série é a melhor adaptação.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Indicados ao Oscar: A Qualquer custo


          Todo ano a academia tem que incluir um faroeste nas indicações ao Oscar, ou pelo menos algo que seja semelhante ao gênero como Clube de compras Dallas por exemplo. Algo com muita poeira e bastante drama familiar, o que faz cair por terra a crença de que o faroeste está morto, assim como o musical, mas ambos ressurgem esse ano com bons filmes para representa-los.
            Em A Qualquer custo dois irmãos praticam roubos a bancos para quitar as dividas da família. Um é ex-presidiário e o outro um pai preocupado com o futuro de seus dois filhos. Para caça-los há uma dupla de policiais, um deles prestes a se aposentar.
O titulo do filme em português tenta captar a urgência da expressão usada como titulo original, em inglês o nome do filme é Hell Or High Water, que significa que a pessoa fará tal coisa não importa o que houver, ela está determinada a fazer a coisa, assim como os protagonistas estão decididos em assaltar bancos para melhorar suas vidas. Já que a divida dos dois é muito alta essa é a única opção na cabeça deles, até por que moram no Texas e mesmo se morassem em Nova York e tivessem um ótimo emprego lá talvez não conseguissem o dinheiro tão rápido.

Review 4° temporada série Sherlock


                Quem é fã de Sherlock sofre, as temporadas demoram a estrear e nunca temos uma certeza de quando voltará, para nosso alivio de vez em quando surge um especial de natal para matar a saudade, como foi o do ano passado, mas um episódio é muito pouco para quem espera anos, até três episódios de uma temporada também são, então sempre esperamos algo grandioso, que nos surpreenda, que seja melhor do que já foi feito nas outras temporadas, que supere nos expectativas. Infelizmente essa temporada não foi tudo o que estávamos esperando, mas algumas cenas valeram a pena à espera.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Review Livro Escarlate


          Uma das coisas boas de se ter um blog/canal/ whatever é que propostas muito boas aparecem em nosso caminho, a proposta de resenhar esse livro foi uma delas, e quando a recebi não imaginava a agradável surpresa que teria durante a leitura.
         Em Escarlate misteriosos pesadelos interrompem a vida tranquila de um rapaz e lhe mostram a passagem para um submundo esquecido, onde ele conhece criaturas insólitas, lugares sinistros e passa quentes momentos ao lado da súcuba que o deixou obcecado. Contudo, ele não demora em descobrir que todo prazer tem seu preço.

Review Série The Crown


         Quem diria que The Crown ia chegar de fininho e passar a perna em Westworld (uma das melhores série de 2016 e que teve um grande publico) e Game Of thrones que fez uma excelente temporada e é amada por muita gente, mas The Crown ganhou o Globo de ouro como melhor série dramática e como melhor atriz de drama, provando a força que tem a Rainha Elizabeth e a família real, mesmo que indiretamente.
      The Crown é a série mais cara já produzida pela Netflix e narra a vida pessoal e a trajetória da Rainha Elizabeth que todos conhecemos, do seu casamento em 1947 até os dias atuais, por enquanto só há uma temporada com 10 episódios.

Review Livro Serraria Baixo Astral - Desventuras em série


          Serraria baixo astral é o 4° livro de Desventuras em série, e com ele a minha missão de ler os 4 livros correspondentes a 1° temporada da série da Netflix esta cumprida, mas nem por isso quero deixar de ler os outros, pelo contrario, espero faze-lo o mais rápido possível, pois realmente estou apaixonada por esses livros.
         Em Serraria baixo astral os órfãos Baudelaire vão morar com outro tutor, a diferença desse é que eles não vão para uma casa e sim para uma fabrica onde também são obrigados a trabalhar.

Review Série Bates Motel e sua psicose


          Aqui no blog há review do livro e do filme Psicose. Eu fiz o caminho inverso, antes de assistir ao filme clássico eu li o livro e dali virei fã da historia do psicopata Norman, o que foi reforçado ainda mais pelo brilhante filme e posteriormente pela série da qual falaremos aqui e pela qual me apaixonei também, pois ela trata de como tudo começou, da psicopatia de Norman e da relação com a sua adorada mãe.
          Bates Motel é uma série exibida pelo canal A&E e aborda os eventos anteriores que aconteceram no filme Psicose de 1960. A 1° temporada se inicia com Norma e seu filho se mudando para a cidade de White Pine Bay depois da morte do marido de Norma e lá eles compram um motel e começam uma nova vida.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Review filme La la land


        O musical é um gênero datado, assim como o Faroeste, tanto que surgem um ou dois musicais em um intervalo de cinco anos, enquanto na época de ouro de Hollywood estreavam vários musicais em um mês. Ele tem um publico especifico, não são todos que gostam de musicais e é injustamente direcionado para o publico feminino. Na sala em que eu assisti La La land tinham poucos homens, uns estavam com suas namoradas/esposas e um ou dois estavam sozinhos, o que modifica esse “pré-conceito” de que homem não assiste musical, por conta disso e de outros argumentos como “odeio filme com cantoria do nada” que esse gênero foi ficando ultrapassado. E quando surgiu a noticia de que sairia um musical totalmente original protagonizado pelos queridos Ryan Gosling e Emma Stone e que era uma espécie de homenagem aos musicais antigos e a cidade de Los Angeles despertou uma ansiedade tremenda. E é tão gratificante quando você espera muito por algo e não se decepciona.

Review Filme Minha mãe é uma peça 2


        O primeiro filme de Minha Mãe é uma peça foi um sucesso estrondoso, a razão dele é basicamente a identificação que as pessoas fazem com aquela mãe barraqueira e engraçada. Dona Hermínia tem um pouco de cada mãe e nós nos identificamos com isso, além dos próprios filhos também, como a personagem principal mesma disse no primeiro filme: Mãe é tudo igual, filho também é tudo igual, e esse é o segredo do sucesso de Minha mãe é uma peça que saiu dos teatros e foi para o cinema, o segundo filme também está fazendo muito sucesso mesmo não sendo tão bom quanto o primeiro.
        Minha mãe é uma peça 2 também é escrito e protagonizado por Paulo Gustavo e nesse filme Dona Hermínia precisa lidar com os filhos indo se mudar para São Paulo.

Review Livro O Lago das Sanguessugas - Desventuras em série


        O lago das sanguessugas é o terceiro livro de Desventuras em Série e nele as crianças são enviadas para a casa de outro tutor, no caso aqui uma tutora, a tia Josephine. Depois de tudo que elas passaram nos livros anteriores depois da morte dos pais as crianças acham que vão ter um alivio depois das atrocidades que o seu primeiro tutor o Conde Olaf os fez passar, até parece...
        Depois da morte do tio Morty que era o tutor anterior os órfãos Baudelaire são levados a casa de sua nova tutora que mora numa casa quase no alto e  quase despencando e ela é a margem do lago lacrimoso onde vivem sanguessugas com dentes afiados que devoram as pessoas que acabaram de comer, o que aconteceu com o marido da tia Josephine.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Globo de ouro 2017 e os meus preferidos


Ontem aconteceu a 74° edição do Globo de ouro, premiação que dá prêmios para os profissionais do Cinema e da TV, ele funciona como um termômetro para o Oscar, porém se nos anos anteriores nós já tínhamos certeza dos vencedores do Oscar a partir dele esse ano ele confundiu tudo, pois os vencedores foram muito diversificados. Westworld arrasou no Critic’s Choice Awards, premiação anterior que abriu a temporada, e pensávamos que o sucesso e o bom desempenho da série continuaria nos Golden Globes, mas ela perdeu espaço para The Crown da Netflix (que estou assistindo e gostando mas ainda prefiro Westworld) os pontos altos da noite foram sem duvidas o discurso sensacional da Meryl Streep, que disse tudo o que os americanos deveriam ouvir e a homenagem para a Carrie Fisher e a Debbie Reynolds, que foi pequena mas bonita. A apresentação do Jimmy Fallon foi totalmente descartável apesar dele ser um ótimo apresentador em seu programa, mas aqui estava bem chatinho, tirando a abertura que não foi grandiosa, mas foi muito divertida, incitando séries e personagens amados pelo publico. Vamos conhecer os vencedores e aqueles pelos quais eu estava torcendo:

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Review filme Um cadáver para sobreviver


         Fazia tempo que não se via um filme tão bizarro assim, com uma premissa tão diferente e que usa elementos como “peidos” para criar metáforas. Esqueça tudo que você já assistiu e assista aqui (no caso na Netflix, pois já está disponível lá) a um filme que apesar da infantilidade (sentido perjorativo da palavra) é totalmente inovador e que diverte.
         Em Um cadáver para sobreviver Paul Dano é Hank um homem perdido numa ilha e que está prestes a se suicidar, mas encontra um cadáver que vai mostrando ter habilidades especiais e ele o usa para sobreviver e voltar para a casa.
          Bom, essa é a sinopse, mas o filme toma seu próprio rumo e se mostra diferente do que foi vendido. Quem dirige esse filme são os novatos irmãos “Daniels” Dan Kwan e Daniel Scheinert e eles disseram em uma entrevista que esse filme é uma mistura de tudo que eles odeiam, Como filmes com flatulências e filmes musicais. E com genialidade eles conseguem criticar esses elementos e ao mesmo tempo subverter eles.

Review 2° temporada da série Fuller House


         Já com uma 3° temporada confirmadíssima, Fuller house retorna para sua 2° temporada, e ela continua tão gostosa de assistir que a coloquei como menção honrosa na minha lista das melhores séries de 2016.
        A 1° temporada estreou esse ano (eu só fui lembrar disso enquanto escrevia a menção honrosa pois parece que já a assisti a muito tempo) e tinha uma vibe nostálgica deliciosa (para que tantos adjetivos de comida?) pois remetia a cenas, personagens e bordões de Full House, série exibida aqui no Brasil pelo SBT com o nome de Três é demais, essa série que fez muito sucesso nos EUA e marcou gerações. Porém nessa 2° temporada Fuller house já começa a andar com suas próprias pernas sem precisar voltar ao passado para agradar ao seu publico. É claro que ainda há flashbacks, homenagens e os velhos bordões, mas dessa vez isso não é a atração principal.

Review Livro A sala dos répteis - Desventuras em série


          O primeiro livro Mau Começo me deixou encantada e com esse segundo eu precisava ver se esse encantamento com a escrita, a narrativa e os personagens continuaria ou diminuiria um pouco, devo dizer que só aumentou.
        Em sala dos repteis os irmãos Baudelaire vão morar com outro tutor, dessa vez o Dr Montgomery que é um Herpetologista e tem uma casa cheia de repteis, um homem muito gentil, mas é claro que a felicidade dos órfãos não dura muito tempo.
         A partir desse livro se consolida certa padronização dos livros de Desventuras em Série, isso não é spoiler, pois está na sinopse do livro e também na pagina da Wikipédia, que por sinal conta todo o enredo do livro, se você não quiser spoiler é melhor nem entrar lá, pois até o final é dito. A padronização consiste na adoção dos órfãos por um novo tutor e o conde Olaf surgindo disfarçado para tentar roubar a herança deles, já estou quase terminando o terceiro livro e isso também acontece.